30 Dezembro 2007

Video CVP Porto

video

26 Dezembro 2007

Fardamento de Trabalho


Tal como anunciado na festa de natal, os voluntários da CV Porto passam a ter novos fardamentos de trabalho já no próximo dia 1 de Janeiro.
O novo uniforme vai de encontro ás necessidades identificadas por todos aqueles que trabalham na rua. Assim sendo o fardamento de trabalho, passa a ser constituído por calçado de protecção tipo bota, calça de trabalho de cor preta, t-shirt de cor branca com simbologia da CVP e da US Porto, polar de aquecimento de cor vermelha com simbologia CVP e US Porto e boné ou gorro de uso facultativo.
A CVP Porto realiza assim um desejo de todos os voluntários ao fornecer equipamento individual de trabalho, moderno, confortável e prático.
Os voluntários passam a usufruir de 3 tipos de fardamento: A farda de trabalho recentemente implantada, a farda de gala (calça preta, Dolman preto com insígnias, boina, lenço, e bota com cordões brancos), e fardamento de treino.
As equipas especiais da CV Porto possuem ainda fardamento adequado ao tipo de trabalho executado (equipamento de resgate em montanha ou mergulho).

22 Dezembro 2007

Festa de Natal da familia CVP Porto


O Natal celebrou-se mais cedo na CVP Porto. A festa de natal para os colaboradores CVP Porto celebrou-se na passada quarta-feira em grande clima de festa. As quase 120 pessoas presentes conviveram num ambiente de ampla fraternidade e celebraram a alegria que é o Natal.
A realização do jantar teve lugar nas instalações da CVP Porto bem como a festa oferecida a todos os voluntários, e que festa!
A noite passou célere ao som da Tuna Académica da Faculdade de Direito da Universidade do Porto e logo após ao espectáculo musical deu-se lugar à troca de presentes entre todos.
A segunda parte da noite festiva estava reservada para as surpresas, entre consagrações da última recruta e apresentações do trabalho já efectuado chegou a prenda de Natal para os voluntários da Unidade de Socorro; o novo fardamento de trabalho!
Sem duvida a festa de Natal deste ano foi um marco de união e fraternidade entre os inúmeros voluntários de todas as idades e todas as áreas da CVP.
A CVP Porto mostrou união, reconhecimento pelos seus voluntários, mas acima de tudo mostrou o novo espírito que a caracteriza; o dinamismo.

Bom natal a todos…

Fotos em breve

18 Dezembro 2007

Crescer ainda mais...


A CVP Porto continua a crescer de uma forma sustentada todos os meses.
Prova desse facto é os resultados obtidos no passado mês de Novembro, onde se registou 850 movimentos de viaturas para transportes de doentes. Este crescimento de cerca de 8% nos movimentos referentes a transportes clínicos, sócios, particulares, CODU, transportes de longo curso, companhias de seguros e prevenções reflecte o excelente momento que a actividade realizada pela CVP Porto atravessa.
De salientar o aumento de mais de 30 % de saídas INEM do mês de Outubro para o mês de Novembro, sinal que é já uma realidade a presença constante de meios da CVP Porto no Sistema Integrado de Emergência Medica da cidade, aproximando-se cada vez mais da liderança da tabela de saídas das instituições não INEM (actualmente a CVP ocupa o segundo lugar numa tabela de quatro).

17 Dezembro 2007

Mais Formação


Com o início do ano chegarão as recertificações para os socorristas que se encontrarem com o prazo de validade do seu curso perto do fim.
Os cursos de recertificação programados terão um padrão de exigência elevado em consonância com as mais recentes formações ministradas na US Porto e têm como objectivo revalidar o curso de socorrista de cada voluntário.
Abordando todas as áreas do curso TAT, a reciclagem de conhecimentos contempla ainda testes de aferição de conhecimentos teóricos e práticos, não sendo possível aos reprovados continuarem a exercer a sua actividade de socorrista.
As recertificações programadas são apenas o abrir de porta para a formação prevista para 2008, uma vez que, de uma forma periódica e de cariz obrigatório essas mesmas formações passarão a fazer parte da carreira dos socorristas da CVP Porto.
Queremos voluntários com os melhores conhecimentos para salvar vidas, queremos socorristas treinados nas melhores técnicas de socorro, queremos homens e mulheres motivados por novos desafios, queremos uma Unidade dinâmica que procura servir melhor quem de nós precisa.

Parabéns!!!!!


O final do ano chegou com óptimas notícias para a Unidade de Socorro do Porto!
A segunda recruta de 2007 efectuou o seu exame final no passado domingo com resultados excelentes!!!
Todos os recrutas passaram no exame final com notas muito altas, vincando assim a qualidade do grupo. Certamente que louros destes excelentes resultados repartem-se pela equipa de formadores que muito deram de si para transmitir ensinamentos.
No entanto quem realmente está de parabéns são todos os recrutas, na verdade, este grupo de 30 pessoas já a muito que mostrava sinais da sua grande qualidade individual, porém, foi o grupo que marcou quer pela sua inabalável motivação, quer pelo forte espírito de união que os caracteriza.


Parabéns recruta!!!!


Os resultados obtidos são apenas mais uma razão para continuar a nossa politica de qualidade do serviço prestado que tão bons resultados tem trazido à CVP Porto.
De salientar ainda o facto de que a aprovação de todos os elementos da segunda recruta
de 2007 vem reforçar os quadros de voluntários activos.
Num só ano juntaram-se à família da US Porto cerca de 60 voluntários provenientes de duas recrutas, e 18 voluntários de apoio geral com formação técnica superior (medicina, enfermagem e emergência médica).

16 Dezembro 2007

Ajuda de emergencia


As condições climatéricas adversas que se registam na cidade do Porto levam a CVP Porto a intensificar a sua assistência às populações de risco.
O frio intenso levou a CVP Porto a conjugar estratégias entre os seus diversos sectores de forma a dar uma resposta rápida e adequada a esta situação de emergência.
Desta forma a intervenção feita pelo Corpo da Juventude junto dos Sem-Abrigo será reforçada e contará com meios da Unidade de Socorro de forma a contribuir com mais roupa, cobertores e alimentos quentes mas também com cuidados de saúde a que passa as noites frias nas ruas da cidade.

Acantonamento 2007 (exercicio Nº2)









O segundo grande exercício do acantonamento 2007 tinha como objectivo testar a resposta perante um cenário de excepção multi-vitimas, recorrendo ao sistema de triagem (modelo START). O exercício contemplava ainda a instalação de um posto de socorro avançado perto do local do incidente.
As mais de 15 vítimas estavam espalhadas num estaleiro de obra e eram na sua maioria vítimas de grande trauma. As equipas de socorro tinham de efectuar triagem das vítimas e efectuar manobras de socorro e resgate e posteriormente evacuar os feridos para um posto de socorros gerido por uma outra equipa.
No final o balanço não podia ser melhor, uma vez que todos puderam por em prática tudo que haviam aprendido de uma forma exemplar.

Acantonamento (exercicio Nº1)


















O primeiro grande exercício do acantonamento 2007 tinha como objectivo testar a capacidade de resposta ás adversidades das equipas no terreno.
O exercício constava de uma prova de orientação e topografia com uma marcha de alguns quilómetros até uma aldeia abandonada onde teria havido uma explosão de causas desconhecidas.
As equipas largadas em pontos diferentes progrediam pelo terreno desconhecendo o número de vítimas e seu estado, bem como a sua localização. Chegados ao terreno foram confrontados com um cenário próximo do caos, inúmeras vítimas de trauma, sobreviventes em pânico, explosões, fogo e pouco material de socorro.
Depois iniciada a assistência ás vitimas era hora de transporta-las serra acima até um ponto de concentração de viaturas. No final da avaliação os rostos exaustos por horas de esforço físico deixavam bem claro que o dia tinha sido difícil mas todas sem excepção tinham saído deste exercício com a certeza que estavam prontos a enfrentar uma situação real.

Acantonamento 2007


Realizou-se no passado fim-de-semana, um exercício de socorro de grande envergadura, no concelho de Marco de Canaveses. O exercício, realizado no âmbito de mais um curso de formação de socorristas da CVP Porto, tinha com objectivo treinar e rotinar procedimentos bem como por em prática muitas das técnicas assimiladas ao longo do tempo.
Cerca de 50 voluntários e 7 viaturas realizaram manobras de socorro nas serras e edifícios previamente marcados e preparados pela a organização para recriar um ambiente muito próximo à realidade.
Entre os exercícios realizados destaca-se o de sábado à tarde, que obrigou as equipas de socorro a por em prática todo o que aprenderam sobre orientação, topografia, triagem e muito, muito esforço físico.
O clima vivido em pleno acantonamento era de constante alegria, e a união de todos foi o mote para que os três dias passados por terras do Marco sejam já recordados com saudade.

04 Dezembro 2007

Resposta pronta!



Os profissionais da CVP Porto participaram esta tarde numa situação multi-vitimas no edifício da SUCH (contíguo ao Hospital Magalhães Lemos). O accionamento via CODU dava conta da libertação de um gás que provocara mau estar e vómitos em vários funcionários.
A CVP respondeu a esta ocorrência com prontidão e elevado profissionalismo com duas ambulâncias de socorro e diversos socorristas que efectuaram a triagem e assistência ás vítimas da intoxicação.
Mais uma vez a CVP Porto dá provas que assumiu o papel de uma verdadeira instituição de prestação de socorro, respondendo, sem prejuízo da actividade normal de transportes de doentes, a mais uma situação multi-vitimas.



Brevemente estará disponível para todos os voluntários diversos cursos e formações complementares na área da emergência médica pré-hospitalar com o intuito de dotar os nossos recursos humanos com formação diferenciada, beneficiando assim todos aqueles que socorremos. Com já anunciado, o principal objectivo da CVP Porto é a formação, conhecimentos e qualidade dos seus socorristas, aposta que passa a ganhar nova dimensão com os seguintes cursos e formações complementares:

- Condução defensiva de ambulâncias: Porque acreditamos que o curso trará novos conhecimentos da dinâmica das viaturas e aperfeiçoar as técnicas de condução trazendo benefícios para as nossas vítimas.

- Desfibrilhação automática externa: Porque acreditamos que podemos marcar, ainda mais a diferença para quem realmente precisa de nós.

- Trauma avançado: Porque acreditamos que é imperativo uma adaptação ás novas realidades sociais.

- Doenças súbitas: Porque acreditamos que podemos aprender mais sobre alguns dos flagelos da sociedade moderna.

- Geriatria: Porque acreditamos que podemos aprender mais sobre idosos e acamados

- Psicologia: Porque acreditamos que podemos ser úteis a quem sofre de uma forma menos visível


Esta trata-se da primeira vaga de formação, mais se seguirão, num ciclo que não terá fim, porque acreditamos que o saber fazer e o querer fazer bem é a maior das motivações.

Mais e melhor




Tal como anunciado anteriormente, a CVP Porto encontra-se a proceder à reestruturação da organização interna na área da Unidade de Socorro. Fruto dessa adaptação aos novos tempos a US Porto dispõem de projectos em fase de formação técnica duas das novas equipas de socorro especial (resgate em grande ângulo e resgate em meio aquático).
No passado domingo foi apresentada a segunda fase do projecto de reorganização do dispositivo de emergência que conta com a constituição de duas novas equipas (Logística e Telecomunicações).

Logística – Será uma equipa constituída por elementos responsáveis pela montagem, manutenção e operacionalidade de infra-estruturas destinadas ao apoio directo e indirecto à actividade realizada pelas restantes equipas da CVP num teatro de operações. Assim sendo, esta mesma equipa passa a dispor de kit’s de catástrofe divididos por áreas de actuação e necessidade, do qual fazem parte equipamentos que vão desde equipamentos de trabalho até infra-estruturas médicas, postos de triagem e alojamento provisório, bem como cozinhas de campanha.

Telecomunicações - Será uma equipa constituída por elementos destinados a servir nas funções de operador de central de emergência nas áreas de atendimento, triagem, aconselhamento, accionamento e acompanhamento de meios, bem como ao funcionamento com redes de telecomunicações rádio em teatro de operações. Cabe ainda a esta equipa a constituição de um posto de comando num cenário operacional.

Em breve serão apresentadas novas equipas de socorro

Nova Viatura de Suporte Lógistico




A nova viatura da CVP Porto inaugurada no passado domingo vem colmatar a maior lacuna da capacidade de resposta da CVP Porto.
Com a nova Viatura de Suporte Logístico, a CVP Porto vê reforçada a capacidade de fazer deslocar grande capacidade de carga para o teatro de operações bem como uma equipa de 5 elementos afectos à Equipa de Logística.
A missão desta viatura divide-se entre a capacidade de transportar kit’s de catástrofe constituídos por diversas tendas (incluindo um posto de triagem médica e alojamento temporário), bem como a capacidade de realizar o transporte de reabastecimentos de toda a ordem ás equipas no teatro de operações.
A futura Equipa de Logística ganha agora autonomia, beneficiando assim em questões tão importantes como prontidão e recursos, fortalecendo a resposta dada pela CVP Porto.
A viatura ainda sofrerá melhoramentos em breve no sentido do aumento de capacidades nomeadamente, capacidade de reboque de embarcações de socorro ou atrelados geradores, e ainda na decoração e sinalização.

Dia de Festa


Realizou-se no passado domingo, mais um aniversário da Unidade de Socorro do Porto.
O dia foi vivido num verdadeiro clima de festa e de fraterno convívio entre os voluntários presentes.
O dia começou bem cedo com a realização de uma reunião geral de voluntários onde foi apresentado o balanço do último ano de actividade bem como alguns dos projectos para o próximo ano.
O almoço convívio da US Porto juntou à mesa voluntários de diversas recrutas fomentando assim o espírito de unidade entre todos aqueles que servem a causa.
De seguida ouve lugar ao baptismo da nova viatura da CVP Porto, Viatura de Suporte Logístico, que ao entrar ontem ao serviço vem reforçar a capacidade de resposta da CVP. Como não poderia deixar de ser seguiu-se a cerimónia em honra aos camaradas já falecidos, e nada melhor para homenagear todos aqueles que deram uma vida à US Porto do que depositar uma coroa de flores no busto do mais nobre de todos os voluntários, Henry Dunant o fundador da Cruz Vermelha.
Para finalizar realizou-se uma maratona de simulações de socorro, ficando provado que a US Porto encontra-se dotada de excelentes recursos humanos prontos a servir com elevado grau de qualidade.

Como o dia não era só festa, as equipas de serviço mantiveram o nível de prontidão respondendo a diversas solicitações emergentes.

As fotos do aniversario nas paginas seguintes >>>>>>